Bastidores da leitura,  Programa L.E.I.O.

Os direitos dos leitores

Desafiei a Ana Stilwell a recomendar um livro para não leitores e foi com surpresa e emoção, que sugeriu «Como um romance», de Daniel Pennac. Lido em 2007, foi e é a “pedra toque” para o projecto Desculpas para Ler.

É um livro humilde, generoso, despretensioso e divertido. Sistematiza de uma forma simples, o que pode ou não afastar as pessoas da leitura, «às vezes acho que fazemos tanta pressão sobre a leitura e sobre como ela deve ser feita. Inundamos os adolescentes com obrigações de leitura na escola que mata o verdadeiro prazer e descoberta. Acho que o mais importante é lerem seja o que for que lhes interessa!», refere a nossa entrevistada. Vamos desconstruir estes direitos e perceber como ler é para todos.

O livro “Como um Romance” de Daniel Pennac, enumera os direitos dos leitores: 

  1. O direito de não ler
  2. O direito de saltar páginas
  3. O direito de não acabar um livro 
  4. O direito de reler 
  5. O direito de ler não importa o quê
  6. O direito de amar os heróis do romance
  7. O direito de ler não importa onde
  8. O direito de saltar de livro em livro 
  9. O direito de ler em voz alta
  10. O direito de não falar do que se leu! 

Descubra mais conteúdos Desculpasparaler nas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *