ADN do autor,  Crianças, dedo no ar!,  Geração não, vai ler!

Pi à conversa com a pequena M.

Gosto quando o Desculpas para Ler é “tomado” pelos mais novos. Há que dar espaço quando querem ler um livro ou querem fazer perguntas ao autor… cá em casa, a pequena M. põe o dedo no ar e toma conta da área Geração Não, vai Ler!. Ora, leiam esta entrevista…é a primeira de muitas.

Miguel Monteiro, mais conhecido por Pi, conta com mais de um milhão de subscritores no YouTube (e outras centenas de milhar no Instagram, TikTok e Twitch), é um comunicador a que não falta boa disposição. No seu primeiro livro, «Os Life Hacks mais Incríveis», convida os leitores a conhecer alguns dos truques – e outros factos completamente aleatórios – úteis para o dia-a-dia, que vão desde hacks de tecnologia, hacks para ser o melhor na escola, hacks de comida, saúde e até hacks românticos.

A pequena M. demonstrou interesse em ler o livro «Os Life Hacks Mais Incríveis» do Pi, um dos mais importantes Youtubers nacionais, lançado pela A Nuvem de Tinta este Verão. Já o seguia no YouTube e no TikTok e após ler o livro, preparou um guião de entrevista e lá foi ela, destemida.

-Porque escolheste o nome Pi? Pode parecer estranho mas o nome pi é uma alcunha que já vem de família ! Todos me chamam de Pi. Basicamente quando era mais pequeno tinha um cãozinho chamado “Pipoca” e sempre que o chamavam para comer ia o pequeno Miguel hehe ficando o nome Pi.

-Como surgiu a ideia de começares um canal YouTube? Na altura, não tiveste receio de expor a tua imagem? Quais os cuidados que tens – Bem, a ideia simplesmente surgiu pelo facto de eu querer sempre aprender mais! Nunca ambicionei fazer carreira ou ser famoso no meio, simplesmente fui fazendo vídeos na expectativa de as pessoas se divertirem com as minhas maluquices. Na altura não tive nenhum problema em expor-me pelo simples facto de já ser considerado o palhacinho do grupo, já era algo a que estava habituado.

-Porque decidiste pintar o cabelo? Já era algo que queria fazer há algum tempo por isso simplesmente fi-lo, não tem nenhuma razão em específico!

-Onde te inspiras para os teus temas? Fazes alguma pesquisa? Vejo muitos produtores de conteúdo lá fora que me inspiram imenso, mas também tem vezes que a ideia surge espontaneamente!

-Relativamente ao teu livro, estas ideias e dicas que sugeres pões em prática ou fizeste alguma investigação? Dicas da avó, pai… A maioria das dicas que dou no meu livro são dicas que uso no meu dia-a-dia, que fui aprendendo mesmo com a internet! Obviamente que houve uma investigação em conjunto com a minha namorada, que me ajudou imenso na realização deste livro.

-Dás a ler a alguém as tuas piadas, o teu livro ou mostras os teus vídeos do YouTube antes de publicares? – Sempre que possível! É sempre bom ter uma opinião de fora mesmo, ajuda-nos a perceber certos pontos que não estão bons em relação aos vídeos, claro!

Onde podes acompanhar o Pi:

Outras colaborações da pequena M.:

– A pequena M. já colaborou com o Desculpas para Ler, quando escreveu um texto sobre a Sophia de Mello Breyner:

«Sophia, vista pelos olhos de uma criança»

Descubra mais conteúdos Desculpasparaler nas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *