Bastidores da leitura

Marcadores com frescura de Alecrim

Traz sempre um marcador de livros do lugar para onde viaja e daí surgiu a ideia de criar os seus próprios marcadores. Nasce assim a Alecrimpt de Fátima Pádua, que une duas paixões, a leitura e o artesanato. Conheça esta professora de inglês já aposentada que descobriu no artesanato, a sua terapia e que criou marcadores diferenciadores, que contam uma história.

Tal como Fátima Pádua, a cara da Alecrim, Rita França Ferreira fundadora do Desculpas para Ler, adora marcadores. No caso da Rita, esta tem um marcador para cada livro e normalmente, guarda no livro após a leitura, pois «sente sempre que há uma história, quando volta ao livro para o reler, ou para o emprestar». Debatia-se com um desafio, pois lê sempre acompanhada com um lápis de carvão para sublinhar, anotar e por distração, perdia-os em catadupa e pela preguiça, nem sempre o lápis estava “à mão de semear”.

Através de uma amiga, Ana Carla Alberto, autora da página Mais um livro ou dois por favor, ficámos a saber que existem marcadores artesanais, em feltro, onde podemos ter sempre o lápis à mão e com a imagem de alguns autores. Foi assim que descobrimos a Fátima e a Alecrim.

Conheça Fátima Pádua, a artesã Alecrim, na primeira pessoa:

Quem é a pessoa que faz estes marcadores? Sou natural de S. João da Madeira, professora aposentada, tendo lecionado inglês durante 39 anos. A par desta atividade profissional, tive sempre um gosto especial por trabalhos em crochet, tricot e bordados.  Quando me aposentei, pude dedicar mais tempo a estas atividades. Iniciei um projeto de artesanato urbano e participei em diversas feiras e eventos dedicados a esta área. No âmbito deste projeto de artesanato, fui criando vários produtos, mas os marcadores de livros são os que considero mais diferenciadores e são a atual aposta, sendo muito apreciados. Dou sempre um pouco de mim em cada peça que crio!

E os livros e a leitura como surgiram? Considero ler um exercício fundamental, capaz de melhorar a nossa capacidade de raciocínio, a criatividade, emocionar, encantar, apaixonar… É importante não nos perdermos no meio de tantas palavras, páginas, histórias, contos e encantos… e o marcador de livros é um objeto tão simples, mas de fundamental importância para qualquer leitor.

Os livros e a leitura estiveram sempre muito presentes na minha vida. Fui professora de Inglês durante 39 anos. Aliada a esta atividade profissional tive sempre uma outra paixão, fazer trabalhos em tricot, crochet e bordar. Tarefas estas que realizava sempre que tinha algum tempo disponível e que serviam como terapia. Sempre que viajo, procuro trazer um marcador do lugar em questão. Daí surgiu a ideia de criar os meus próprios marcadores, utilizando um material tão simples como o feltro. Estava descoberta a minha terapia.

  • Como surgiu esta ideia? Há quanto tempo? Quando iniciou o projeto de artesanato, há cerca de sete anos, foi criando diversos materiais em feltro e tecido, mas, de facto, foram os marcadores de livros que lhe deram maior projeção, tendo-a inclusivamente feito chegar até à Livraria Lello.  Os marcadores de livros são em feltro, cosidos e bordados minuciosamente à mão. O elástico, sendo extensível, permite ajustar o marcador a livros de diversos tamanhos. 

Penso ter criado belos e inspiradores marcadores que podem fazer par com aquele livro de que tanto gosta. A escolha é variada: Fernando Pessoa, Luís de Camões, Eça de Queirós, Florbela Espanca, José Saramago, Frida Kahlo, Harry Potter, Principezinho e tantos outros.

  • Tem algum escritor preferido? Livro? Não tenho propriamente um escritor favorito. Quanto ao livro favorito:  «O Principezinho» é, sem dúvida, um livro inspirador e intemporal, que revela um segredo muito sábio: «as coisas mais importantes são muitas vezes invisíveis para os olhos – só com o coração é que podemos vê-las!».
  • Uma frase que exprima o que faz estes marcadores únicos… Sendo exclusivamente elaborados à mão, tornam-se únicos. A escolha entre variados escritores portugueses e personagens icónicas de outras áreas é inspiradora. A acompanhar o marcador, encontra-se sempre uma citação do escritor ou uma frase alusiva à leitura. 

Marcadores disponíveis:

Marcadores de escritores:

  • Tolentino Mendonça

No DesculpasparaLer, somos “fãs” deste escritor, poeta, filósofo e teólogo, que já deu título a um dos artigos do projecto editorial e exclusivo com o Sapo24, espreite aqui, quando estivemos na Ilha da Madeira.

  • Camilo Castelo Branco

Camilo é natural do Distrito de Braga, mais concretamente de Vila Nova de Famalicão. Visite a Volta a Portugal ao Distrito de Braga.

  • Fernando Pessoa

Destacámos Fernando Pessoa pelo seu heterónimo, Alberto Caeiro num dos artigos do Ler à Portuguesa.

  • Eça de Queirós

Ainda não teve destaque de honra, mas é o escritor preferido da fundadora do Desculpas para Ler. O livro preferido é «Os Maias», mas a «A Ilustre Casa de Ramires» e «O Primo Basílio» são também imperdíveis. Conheça todos os livros aqui.

  • Florbela Espanca

Gostamos muito da poeta e aconselhamos a leitura da sua biografia antes da leitura dos poemas. Contextualiza e ajuda na leitura. Espreite os livros disponíveis.

  • Luís de Camões

Lemos «Os Lusíadas» na escola bem como a poesia lírica do poeta. Aconselhamos a sua leitura pois são duas dimensões de um escritor com o dom da palavra. Espreite aqui algumas obras do autor.

  • Almeida Garrett

De Almeida Garrett sugerimos «As Viagens na Minha Terra», que têm versão de adulto e versão mais simplificada para crianças. Merece uma leitura pelo seu humor e crítica social. Espreite aqui os livros do autor.

  • José Saramago

Saramago já teve destaque na Voz da Contracapa e no Ler à Portuguesa. Somo surpreendidos pela sua mestria e dom na arte de bem escrever. Consulte aqui os livros que já falámos deste autor no Desculpas para Ler.

Marcadores inspirados em personagens:

  • Frida Kahlo

Frida Kahlo é cor e exuberância. Há muito tempo, lemos a biografia e aconselhamos a todos. É impossível ficar indiferente a esta figura da história e da pintura.

  • Coleção do Principezinho

Obra recomendada pelo Plano Nacional da Leitura e que ainda hoje, é o livro preferido de adultos e miúdos. Com todas as versões, consegue sempre entreter, convencer e enternecer.

  • Coleção da Alice no País das Maravilhas

Quando se fala que a leitura faz-nos sonhar, imaginar, ser e conhecer outras personagens, do mais sério ao mais cómico. Penso que um dos livros que resume todas estas ideias é o clássico de Lewis Carrol, «Alice no País das Maravilhas».

  • Harry Potter

Harry Potter deve ser a personagem mais conhecida do mundo, nós somos fãs do personagem e tivemos oportunidade de conhecer Peter Michael, actor português que dá voz ao Harry português. Espreite aqui alguns livros do Harry Potter e o livro preferido de Peter Michael.

  • Amália Rodrigues

Amália é uma referência. Recentemente, a propósito do centenário do seu nascimento, foi lançado um livro para crianças escrito pela fadista Carminho e Miguel Carvalho fala-nos «Como a “Rainha do Fado” se relacionou com a ditadura, financiou a resistência a Salazar e sobreviveu às acusações do pós-revolução».

Mais informações:

Descubra mais conteúdos Desculpasparaler nas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *