A voz da contracapa,  Ler à Portuguesa,  Santarém

Um roteiro literário para inspirar uma visita a Santarém

» Livros de um amigo da terra

Viagens na Minha Terra, de Almeida Garrett, edição: Porto Editora

Vou nada menos que a Santarém: e protesto que de quanto vir e ouvir, de quanto eu pensar e sentir se há de fazer crónica.

E assim nasceu a obra que viria a ser o marco do movimento romântico em Portugal. A narrativa de viagens (o percurso de Lisboa a Santarém) enreda-se na perfeição com a novela trágica de Carlos e Joaninha e ainda com todas as singulares e geniais divagações e reflexões de Garrett sobre o estado do seu país.

https://www.wook.pt/livro/viagens-na-minha-terra-almeida-garrett/16181169?a_aid=5e8f8ddf73b81

Frei Luís de Sousa, de Almeida Garrett, edição: Editora Guerra & Paz

O enredo da obra parece ter sido inspirado na vida do próprio escritor, mas a acção desenrola-se nos finais do século xvi, tendo como pano de fundo a resistência ao domínio filipino e a figura do próprio Frei Luís de Sousa, nome adoptado por Manuel de Sousa Coutinho.

https://www.wook.pt/livro/frei-luis-de-sousa-almeida-garrett/22307091?a_aid=5e8f8ddf73b81

» As escolhas da equipa Aqui Há Gato!

Uma aventura no ribatejo (Editorial Caminho)
Ainda haverá cavalos selvagens em Portugal? E touros bravos?
As gémeas, o Pedro, o Chico e o João, no caminho para umas curtas férias de Inverno no Ribatejo, não falaram de outra coisa!
– Esta planície calha mesmo bem para uma boa cavalgada!
– E a galope desenfreado…
Os primeiros cavalos que avistaram corriam entre a margem e uma ilhota do rio Tejo, espalhando em redor nuvens de água luminosas. Aproximaram-se tão entusiasmados que o Faial nem ladrou! Mas o que descobriram deixou-os assombrados… Estariam a ver bem?

https://www.wook.pt/livro/uma-aventura-no-ribatejo-ana-maria-magalhaes/58507?a_aid=5e8f8ddf73b81


Chamo-me Pedro Álvares Cabral (Editora Didatica) Nota: Morreu em santarém
«El-rei deu-me instruções muito rigorosas, específicas e detalhadas num documento chamado regimento. No essencial, a minha missão era a de estabelecer laços diplomáticos firmes com o Samorim de Calecute, na sequência da primeira viagem de Vasco da Gama, e instalar um entreposto comercial (ou feitoria), regressando com o maior número e valor de mercadorias que pudesse. Mas, e isso será um mistério que nunca se revelará, havia a possibilidade secreta de oficializar a descoberta por parte dos Portugueses de terras que teriam descoberto anteriormente ou que delas já tivessem conhecimento: O Brasil.»  

https://www.wook.pt/livro/chamo-me-pedro-alvares-cabral-manuel-margarido/10945820?a_aid=5e8f8ddf73b81


Ulisses (Porto Editora) (Nota… escolhi este porque há uma lenda em santarém que diz que Ulisses visitou o castelo de santarém e apaixonou-se por calipso, a filha de Gergoris.)
«El-rei deu-me instruções muito rigorosas, específicas e detalhadas num documento chamado regimento. No essencial, a minha missão era a de estabelecer laços diplomáticos firmes com o Samorim de Calecute, na sequência da primeira viagem de Vasco da Gama, e instalar um entreposto comercial (ou feitoria), regressando com o maior número e valor de mercadorias que pudesse. Mas, e isso será um mistério que nunca se revelará, havia a possibilidade secreta de oficializar a descoberta por parte dos Portugueses de terras que teriam descoberto anteriormente ou que delas já tivessem conhecimento: O Brasil.»

https://www.wook.pt/livro/ulisses-maria-alberta-meneres/16673839?a_aid=5e8f8ddf73b81


Segredo do Rio
À inquietação de um dos filhos em saber por que é que as estrelas não caem do céu, Miguel Sousa Tavares escreveu este “O Segredo do Rio”, uma história sobre a amizade entre um menino e um peixe. Sem uma vertente moralista, esta é uma obra de aprendizagem da vida e dos seus mistérios, das relações humanas e da descoberta de sentimentos.  

https://www.wook.pt/livro/o-segredo-do-rio-miguel-sousa-tavares/24078802?a_aid=5e8f8ddf73b81

 
Aqui Há Gato Ed Orfeu Negro (eh eh eh…não fomos nós que escrevemos, mas escolhi pelo nome)
El-rei Dom Chato calçava sempre a bota direita antes de calçar a esquerda, penteava-se sempre à mesma hora e fazia sempre o risco para o mesmo lado.
Um dia, a Dona Cristina, farta de tanta rotina, disse: BASTA!
Colando, desenhando e inventando a partir de simples códigos de barras, Renata Bueno ilustra esta divertida cantilena sobre virar a rotina de pernas para o ar.  

https://www.wook.pt/livro/aqui-ha-gato-rui-lopes/19249413?a_aid=5e8f8ddf73b81

Espreite as histórias que trouxemos da volta a Santarém.

Descubra mais conteúdos Desculpasparaler nas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *