A voz da contracapa,  Entrevistas do Leitor

Ler é como voltar ao ginásio

Quando era pequenino, era sempre o mais alto. Isso não o inibiu nem o envaideceu, Raul Leitão, administrador de uma empresa de segurança, revela que a sua leitura privilegia livros técnicos e revistas/jornais. Diz que não se sente afastado da leitura, mas na soberba dos lançamentos desenfreados não há nada que o desperte. Nós deixamos aqui umas dicas…

  • Qual é a tua altura? 1,93m
  • Quando eras pequeno já eras mais alto que todos os teus colegas? Sim.
  • Eras gozado ou todos iam a ti para teres um espírito protector? Não me recordo de ser gozado, nem que recorressem a mim na procura dessa dimensão protetora.
  • Também sei que coleccionas relógios… para quem trabalha muito e tem tantas solicitações, é quase como se quisesses controlar o tempo? Gosto especial por máquinas complexas, sendo que a minha coleção de relógios está muito relacionada com o tema carros.
  • A magia do tempo? O design? O que te atrai? Zero de magia do tempo, acima de tudo o design e exclusividade. Paralelamente está enquadrado numa lógica de investimento em que se assegura retorno futuro comprando as peças certas.
  • Tens algum livro que te tenha marcou? Desobediência Civil do Henry Thoreau.
  • Porque já não lês tanto como antigamente? Associas ao estudo? O que te afasta da leitura? Lês jornais revistas? Não propriamente a estudo, mas fruto do trabalho sou forçado a ler muito. Leio muitas revistas, e também jornais. Não sinto que exista algo que me afaste, eventualmente nada que especialmente me desperte.
  • Como escolhes os teus livros? Atrai-me a trama política e história. Sendo impulsionado pela opinião/sugestão de quem os leu, e pelo reconhecimento que possa ter de quem os escreve.
  • O que te faria voltar a ler? Recomeçar simplesmente, como voltar a fazer exercício.

Aconselhamos um livro para quem acha que é muito grande:

Os livros que selecionámos para o Raúl voltar à ficção com pedaços de história

Descubra mais conteúdos Desculpasparaler nas redes sociais:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *